segunda-feira, 16 de julho de 2012

O blog mudou de endereço!

O  blog mudou para um DOMÍNIO PRÓPRIO! Você será redirecionado automaticamente em menos de 10 segundos!

 :)))

CASO NÃO SEJA, CLIQUE AQUI.


beijos

segunda-feira, 9 de julho de 2012

O velho preto é o novo preto

Depois do post em que eu mostrei os meus três sapatos essenciais sem salto, agora eu publico os dois modelos com salto que eu mais uso e costumo fazer praticamente todas as minhas produções. Eu sempre tive uma botinha preta de cano curto e salto médio: a primeira era bem básica com salto mais fino, a segunda tinha cadarço e a minha mais nova aquisição é esta com tachinhas. Pode não ser básica, mas eu uso com absolutamente tudo! O que faz um sapato especial para mim é isso, o modelo comum com algo mais. (Vide sapato do post anterior, um clássico... porém com um salto mega diferente). Para quem tiver interesse, o sapato é da loja online Nasty Gal. Sim, mais uma vez eu arrisquei a loja e comprei um produto. Assim como o vestido preto da fashion week, a peça não me decepcionou - na primeira vez que comprei eu não curti muito a minha compra. Pelo contrário, a bota é minha atual peça preferida do armário. Ela é um dos sapatos mais baratos do site, paguei $78,00, porém, para as desavisadas ou avisadas mas empolgadas como eu, vocês, muito provavelmente, serão tachadas pela alfândega brasileira. Alguns acham que ainda assim vale a pena, eu, particularmente, não acho (mas mesmo assim não consigo deixar de comprar pela internet em sites internacionais e ficar torcendo para não ser taxada). É difícil achar sapatos diferentes nas lojas tradicionais por aqui e, quando encontro alguma lojinha mais legal, os preços são altíssimos. Então, por esse lado, talvez compense. Ok, eu não sou mesmo a melhor pessoa para dar dicas de economia, mas posso dar a dica da loja que tem sapatos incríveis para quem curte um estilo mais "rocker", botinhas de cano curto e saltos vertiginosos. (http://www.nastygal.com/shoes/). O atendimento deles é realmente muito bom, eles são mega atenciosos e os produtos, bom... são de desejar até o infinito. Acho que o segredo deles não é apenas ter roupas, sapatos e acessórios diferentes e estilosos, mas sim o imaginário que eles criam com as produções, as fotos e as campanhas. Eles criam uma garota "Nasty Gal", e o estilo realmente provoca desejo, isso é interessante, ao mesmo tempo que cruel por despertar tanto o consumismo. É a lei da publicidade. Enfim, o sapato é mesmo incrível.


Eu sempre acabo escrevendo um livro nas minhas postagens. Vou escrevendo e, no final, percebo que o texto ficou enorme em parágrafo único. Muitas vezes eu apago metade do que escrevi, tenho que treinar a concisão... mas com a recente mudança do nome do blog, me sinto inspirada para escrever bastante e qualquer coisa que passe pela minha cabeça. Afinal, este blog é meu espaço para isso. Frase longa, com muitas vírgulas e sem ponto final, essa á minha fraqueza sempre criticada pelos meus professores de jornalismo. Bom, eu não faço jornalismo aqui, então vou escrever assim até eu perceber que realmente é ruim. Agora... o sapato! Falei que ia postar uma foto dele quando escrevi sobre Wedge Love e aqui está. Por enquanto, eu só uso com meia calça preta - o que o faz parecer uma ankle boot na balada - mas mal posso esperar pelo verão para usar com shorts jeans e camiseta preta. Algo bem simples, bem básico, bem confortável, assim como o sapato. Imaginem este look sem o casaco, com a minha wedge e muitos colares!


terça-feira, 3 de julho de 2012

Tweed + tachas + neon + renda + brilho = ♥

Meu namorado chegou da Espanha na quinta e, além de muito amor, me trouxe alguns presentes. Um casaco meio de tweed com tachinhas em tons pastéis (lindo, daqueles "tem que ter" em uma versão moderna), um macaquinho bege (não é "tem que ter" mas incrementa uma produção) e um colar neon - o sapato eu comprei quando estive lá e, ao meu ver, faz par perfeito com o look. Entre outras peças, ele me trouxe o que eu chamo de perfeição para a primavera. Mesmo estando no inverno, nada impede que as peças sejam usadas separadamente ou com uma meia calça e uma blusa mais quentinha. A renda, os tons pastéis, o neon e o brilho, todos lindos convivendo em harmonia.


O blog mudou de nome, pela quinta vez, faz pouco tempo. O novo nome retrata a vontade que eu tenho de escrever em primeira pessoa. Acho mais charmoso, íntimo e agradável. Desde a quarta série lembro de ser podada em relação a isso "nunca escrevam em primeira pessoa, sempre na terceira pessoa do singular. Faça uma dissertação argumentativa, não utilize a primeira pessoa". Depois de anos escrevendo deste modo e após seis vestibulares com redações em terceira pessoa, finalmente encontro um lugar para explorar mais este lado. E eu acho que é exatamente pra isso que serve um blog pessoal, para explorar o seu ponto de vista sobre as coisas que, na maioria das vezes, devem ser descritas da forma mais impessoal possível. No blog é diferente, aqui eu realmente posso escrever, escrever e escrever. E, nada melhor, escrever sobre moda. Moda em primeira pessoa.